Life Travel

Olá Porto, tive saudades tuas!

Ontem, dia 12 de Setembro de 2017 regressei à minha cidade de origem. A linda e magnifica cidade no norte do pais. Porto.

Após uns longos 3 meses no Luxemburgo, voltar a casa tem outro gosto, outro sentimento. O facto de ir viver sozinho durante o período de aulas muda tudo e mexe com tudo, mexe com as emoções e mexe logo com a ansiedade.

Pouco passava do meio dia quando cheguei ao aeroporto do Luxemburgo. Tinha o voo marcado para as 14h10 e a porta de embarque fechava às 13h40. Quando coloquei os pés dentro do avião, durante uns momentos senti-me em casa, pois o avião estava cheio de portugueses (muitos dos quais na mesma situação que eu), portanto consegui estar calmo. O que me fez entrar em pânico foi o facto de o avião se atrasar…. muito.

Devido à greve dos controladores aéreos em França, afectou o meu voo. Um voo que demora cerca de três horas entre Luxemburgo e Portugal, passou para cinco horas. Duas horas “no chão” e três horas no ar. Não foi propriamente uma boa experiência, mas consegui manter-me entretido pois levava comigo uns filmes no iPad para ver.

Quando o avião finalmente levantou voo, foi quando caí em mim “agora só em dezembro é que vejo os meus pais“. Uma coisa que é muito comum para muitos estudantes universitários, é o facto de viverem longe dos pais. Por exemplo vivem Abrantes e vêem estudar para o Porto. Mas do Porto a Abrantes são poucas horas de comboio,  por isso podem perfeitamente apanhar o comboio quando sentirem saudades para irem ver os pais. No meu caso a situação já se pinta de outra forma. Os voos tem que ser reservados com antecedência, caso contrário os preços sobem drasticamente, a bagagem que podes levar no avião não pode exceder os 25 Kg (No caso da Ryanair), caso contrário pagas outra taxa para a bagagem ir no porão do avião.

A viagem em si correu bem, e foi bastante tranquila e consegui repor umas horas de sono pois não dormi nada na noite anterior. E claro eu, sendo eu consegui captar umas boas fotografias.

E finalmente após 3 meses e uma longa viagem, vi finalmente a minha linda cidade.

Aterrei pouco passava das 18h. E sim, quando saí do avião, foi quando tudo desabou. As pernas a tremer e o pânico a tomar novamente conta de mim, e tive um ataque de pânico no meio do aeroporto. Mas já passou…

Olá Porto, tive saudades tuas

3 Comentários

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: